fevereiro5 , 2023

    Utilizando o universo de Star Wars para compreender a filosofia do Shu-Ha-Ri como método de aprendizagem

    Relacionados

    Utilizando o universo de Star Wars para compreender a filosofia do Shu-Ha-Ri como método de aprendizagem

    A evolução é um processo importante na vida de um profissional. Estar sempre buscando a melhoria contínua para cada vez mais obter conhecimento e experiência é inclusive um valor da cultura ágil, e o Shu-Ha-Ri vem totalmente de encontro!

    Considere tudo de uma vez

    Esta técnica de visualização de ter tudo diante de nós ao mesmo tempo, pode ser de grande valor quando pensamos em síntese criativa e em Design Sprints.

    Insights, perguntas, ideias (IQI)

    Insights, Questions, Ideas (IQI, pronunciado “icky”), desenvolvido pela Sudden Compass®, é uma forma estruturada de analisar pontos de dados de forma colaborativa.

    Compartilhar

    A evolução é um processo importante na vida de um profissional. Estar sempre buscando a melhoria contínua para cada vez mais obter conhecimento e experiência é inclusive um valor da cultura ágil, e o Shu-Ha-Ri vem totalmente de encontro!

    Mas, o que é o Shu-Ha-Ri?

    O nome é uma junção de três sílabas, onde cada uma representa uma etapa de evolução. Nasceu como uma filosofia dentro das artes marciais, como um processo de aprendizado progressivo. Vamos agora entender o que cada etapa significa.

    Para tanto, vamos aqui utilizar o universo de Star Wars para facilitar o entendimento da filosofia a ser aplicada.

    Shu (Seguindo as regras)

    Padawans em treinamento.

    Em Star Wars, para que possamos nos tornar um grande Mestre Jedi, precisamos inicialmente estudar e ganhar conhecimento. Aqui nos classificamos como aprendizes, ou mais precisamente, um Padawan.

    Como uma filosofia das artes marciais, esta etapa representa diretamente o início da jornada da evolução do estudante. Assim, ligando ao nosso contexto, estamos falando daquele profissional que está iniciando sua carreira e ainda não possui conhecimento suficiente.

    Ou seja, um Padawan que está absorvendo absorvendo o conhecimento e experiência, estando atento ao que está sendo ensinado e seguir as regras estabelecidas.

    Ha (Quebrando as regras)

    Jedi já com seu sabre de luz, aplicando todo o conhecimento aprendido com seu mestre.

    Nesta fase do processo, o aprendiz se torna Jedi. Já colocou toda a teoria em prática, absorveu conhecimento e ganhou experiência. Assim, já possui uma visão maior e com mais embasamento para questionar e viabilizar novas formas de evolução.

    Aqui inicia-se o processo de melhoria contínua. Por já possuirmos mais experiências, começamos a buscar alternativas mais eficientes e eficazes para se chegar um determinado objetivo.

    Ri (Extrapolando as regras)

    O Mestre Jedi aplicando suas novas técnicas criadas.

    Podemos afirmar que neste momento o Jedi não se preocupa mais com as Regras, porque aqui ele atinge a plenitude e passa ser um Mestre Jedi. Neste momento, o aprendizado vem do autoconhecimento e prática, não mais de outros mestres. Assim, novas técnicas começam a ser criadas e aplicadas.

    Qual a relação da filosofia Shu-ra-ri com a agilidade?

    A analogia trás exatamente o dia a dia de um agilista que está iniciando em um time. No início ele vai seguir o chamado “by the book”, executando fielmente o que a metodologia prega nos seus manuais. Mas como sabemos, a agilidade não é nenhuma receita de bolo. Cada time terá suas particularidades.

    A partir daí, de acordo com a maturidade que o time vai evoluindo, uma nova metodologia irá ser moldada de acordo com as próprias necessidades que forem surgindo. Isso é a agilidade! Isso é a melhoria contínua!