fevereiro5 , 2023

    Manifesto Ágil

    Array

    Relacionados

    Utilizando o universo de Star Wars para compreender a filosofia do Shu-Ha-Ri como método de aprendizagem

    A evolução é um processo importante na vida de um profissional. Estar sempre buscando a melhoria contínua para cada vez mais obter conhecimento e experiência é inclusive um valor da cultura ágil, e o Shu-Ha-Ri vem totalmente de encontro!

    Considere tudo de uma vez

    Esta técnica de visualização de ter tudo diante de nós ao mesmo tempo, pode ser de grande valor quando pensamos em síntese criativa e em Design Sprints.

    Insights, perguntas, ideias (IQI)

    Insights, Questions, Ideas (IQI, pronunciado “icky”), desenvolvido pela Sudden Compass®, é uma forma estruturada de analisar pontos de dados de forma colaborativa.

    Compartilhar

    O que é Manifesto Ágil?

    O Manifesto ágil é basicamente um guia de valores e princípios a serem seguidos durante o processo de desenvolvimento ágil de software.

    Entre os dias 11 e 13 de fevereiro de 2001, no resort de esqui The Lodge at Snowbird, nas montanhas Wasatch, Utah, dezessete pessoas se encontraram para conversar, esquiar, relaxar e tentar encontrar um terreno comum. O que surgiu foi o Manifesto Ágil de ‘Desenvolvimento de Software’. Representantes da Extreme Programming, SCRUM, DSDM, Desenvolvimento de Software Adaptável, Crystal, Desenvolvimento Orientado a Recursos, Programação Pragmática e outros simpatizam com a necessidade de uma alternativa aos processos de desenvolvimento de software pesado, orientados por documentação.

    Agora, seria difícil encontrar uma reunião maior de anarquistas organizacionais; portanto, o que emergiu dessa reunião foi simbólico – um Manifesto para o Desenvolvimento Ágil de Software – assinado por todos os participantes. Assim surge também a Agile Alliance (Aliança Ágil).

    Estamos descobrindo maneiras melhores de desenvolver software, fazendo-o nós mesmos e ajudando outros a fazerem o mesmo.

    Quem foram estes autores do documento?

    Os 17 integrantes da reunião foram: Kent Beck, Mike Beedle, Arie van Bennekum, Alistair Cockburn, Ward Cunningham, Martin Fowler, James Grenning, Jim Highsmith, Andrew Hunt, Ron Jeffries, Jon Kern, Brian Marick, Robert C. Martin, Steve Mellor, Ken Schwaber, Jeff Sutherland e Dave Thomas.

    Quais são os valores descritos no manifesto?

    Em um texto enviado para a Agile Alliance, Jim Highsmith diz o seguinte:

    O movimento Agile não é anti-metodologia, de fato, muitos de nós querem restaurar a credibilidade da palavra metodologia. Queremos restaurar um equilíbrio. Adotamos a modelagem, mas não para registrar algum diagrama em um repositório corporativo empoeirado. Adotamos a documentação, mas não centenas de páginas de volumes nunca mantidos e raramente usados. Planejamos, mas reconhecemos os limites do planejamento em um ambiente turbulento. Aqueles que marcariam os defensores do XP ou SCRUM ou de qualquer outra Metodologia Ágil como “hackers” ignoram as metodologias e a definição original do termo hacker.

    Assim, foram definidos quatro valores essenciais para que houvesse um equilíbrio metodologia criada dentro da cultura ágil.

    Indivíduos e interações mais que processos e ferramentas
    Software em funcionamento mais que documentação abrangente
    Colaboração com o cliente mais que negociação de contratos
    Responder a mudanças mais que seguir um plano

    Mesmo havendo valor nos itens à direita, valorizamos mais os itens à esquerda.

    O que cada valor quer agregar?

    Indivíduos e interações mais que processos e ferramentas

    O desenvolvimento de software é uma atividade humana. A comunicação é um fator primordial para que time e cliente possam chegar ao mesmo caminho. Processos e ferramentas são sempre necessários, mas de maneira mais leve.

    Software em funcionamento mais que documentação abrangente

    Aqui vai a maior cutucada ao modelo cascata. O resultado mais esperado pelo cliente, é o software funcionando e agregando valor ao seu negócio. Documentos são também importantes desde que possam de fato agregar valor.

    Colaboração com o cliente mais que negociação de contratos

    Para que possamos agregar o valor esperado pelo cliente, nada é mais essencial do que a união e colaboração. Decisões sendo feitas em conjunto levam o projeto a uma maturidade que tende a beneficiar o sucesso do projeto.

    Responder a mudanças mais que seguir um plano

    A palavra chave para este valor é Feedback. O time deve aprender com os erros e acertos durante o percurso. Assim, podendo se adaptar de maneira mais fácil e rápida aos caminhos do projeto.

    Artigo anterior
    Próximo artigo